SOLAR da Associação ESTUFA reúne 25 criativos no centro histórico de Torres Vedras

Estufa-Plataforma cultural | Divulgação

O “SOLAR” é uma iniciativa da Associação ESTUFA – Plataforma Cultural, que reúne propostas de 25 criativos num edifício do centro histórico da cidade de Torres Vedras.


Projecto “SOLAR”

25 criativos responderam ao desafio da ESTUFA – Plataforma Cultural para se apropriarem de um imóvel devoluto no centro da cidade de Torres Vedras, propondo soluções, imprimindo novas funções e estéticas a esse local, aproximando o público das suas propostas e trabalhos.

Conceito base

Instalar diferentes propostas artísticas que coexistirão temporariamente num edifício devoluto da cidade, onde à partida não existem infra-estruturas adequadas às mesmas. A intenção é habitar este lugar, reocupar criativamente, partindo da ideia de ocupação urbana, que passa por explorar o caos do espaço de forma a reutilizá-lo em contexto expositivo, numa filosofia de low-budget design.

Os artistas são convidados a ocupar livremente determinadas zonas, com a exposição de obras de artes plásticas e fotografia, apresentação de performances e instalações, realização de tertúlias e concertos, bem como com workshops e oficinas ou mostras de vídeo/cinema de autor.

Local: SOLAR (antigo restaurante junto à Igreja de São Pedro em Torres Vedras)
Horário: 4ª feira das 21h às 24h – 5ª e 6ª feira das 15h às 24h – sábado das 11h às 24h


Divulgação para a primeira noite, dia
23 de Fevereiro (quarta-feira)

• 21h/24h – Rogério Abreu – Oficina de Olaria
• 21h/24h – Rogério Nuno Costa – Projecção de vários vídeos “CHEF RÓ GOES ALENTEJO”
• 21h – Diana Coelho – Performance “estufa@estufa”
• 21.30h – Rui Matoso – Leitura e debate de textos sobre a “Kulturindustrie”, de Theodor W. Adorno
• 22.30h – André Simões – Noite poesia clássica greco-latina e poesia árabe medieval


Leitura e debate de textos sobre a “Kulturindustrie”, de Theodor W. Adorno

A indústria da cultura, hoje tão em voga sob a designação de industrias culturais e criativas, foi um termo forjado por T. Adorno para substituir o conceito de cultura de massas.

A ideia de que toda a dimensão qualitativa é submetida à lei da quantidade e, deste modo, a especificidade do estético dilui-se na lógica do mercado, assumindo assim uma racionalidade técnica que, na visão de Adorno, é a visão do poder e representa o carácter coercivo da sociedade alienada de si própria.

Noite de Poesia

Catulo (c.84 a.C. – c.54 a.C.) é um dos poetas mais importantes não só da literatura latina, mas também da literatura ocidental. Apesar disso, e à semelhança de tantos outros nomes da literatura clássica, continua sem uma tradução integral filologicamente correcta, em Portugal.

O que se propõe é uma curta selecta de poemas representativos da sua obra, e sobretudo do seu tempestuoso amor por Lésbia, muito provavelmente a aristocrata Clódia, de reputação e práticas nem sempre condizentes com o ideal da matrona romana.

A programação completa para o dia 24, 25 e 26 pode ser consultada »» [aqui]

Relacionados:
»»Estufa uma nova associação cultural em Torres Vedras

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: